Gabinete da Itália aprova medidas de austeridade

O gabinete de ministros do governo da Itália aprovou neste domingo as medidas de austeridade de 24 bilhões de euros, em reunião com o primeiro-ministro do país, Mario Monti. O objetivo das medidas é reduzir o déficit do governo em 24 bilhões de euros em 2012. Mas, somadas às medidas de austeridade já aprovadas em 2011, o total de cortes para equilibrar o orçamento do governo, até 2013, é de 74,2 bilhões de euros, informa a agência Ansa.

ANDRÉ LACHINI, Agência Estado

04 de dezembro de 2011 | 17h34

"O decreto aprovado por Berlusconi-Tremonti no começo de setembro tinha um valor de 54,2 bilhões de euros, com impacto em 2013. A esse montante foram acrescentados 20 bilhões de euros da ''correção'' do governo técnico de Mario Monti, o que eleva as medidas de austeridade a um total de 74,2 bilhões de euros em 2011", diz o texto da Ansa.

Silvio Berlusconi, no penúltimo mês do seu governo, aprovou o pacote de cortes de 54,2 bilhões de euros, com apoio do então ministro das Finanças, Giulio Tremonti. As informações são da agência Ansa.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliamedidasausteridade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.