Gabinete israelense aprova libertação de 10 jordanianos

O gabinete de governo de Israel decidiu neste domingo libertar dez prisioneiros jordanianos em um gesto de boa vontade em favor de Amã para marcar o feriado muçulmano de Eid al-Fitr. Os prisioneiros serão libertados na terça-feira, disse um funcionário do governo. A decisão do gabinete foi unânime. O Eid al-Fitr marca o fim do Ramadã, mês sagrado de jejum para os muçulmanos.A ministra jordaniana de Estado, Asma Khader, disse no início do mês que Israel aceitara libertar 25 prisioneiros. Na ocasião, ela considerou o número insuficiente e exigiu a libertação de mais 56 jordanianos detidos no Estado judeu. Israel recusa-se a libertar quatro jordanianos detidos pelo assassinato de israelenses antes de os países terem assinado um acordo de paz, em 1994.Nenhum dos dez prisioneiros com libertação prevista para terça-feira foi condenado pelo assassinato de israelenses, esclareceu a fonte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.