Gabinete israelense autoriza inquérito para investigar conflito com Hezbollah

O gabinete israelense autorizou, neste domingo, a abertura de um inquérito que vai investigar as atitudes do governo de Ehud Olmert na recente guerra travada com o Líbano. O investigação será realizada por uma comissão especial presidida pelo juiz aposentado Eliyahu Vinograd e outras quatro pessoas: a juíza também aposentada Ruth Gabizón, o investigador militar Yehezquel Dror, e os generais Menachem Einan e Haim Nadal. Apesar de a comissão ser designada pelo governo e não por um juiz, ela terá poderes de comissão pública, ou seja, suas conclusões poderão ser depois recuperadas para exigir responsabilidades judiciais a governantes e militares.O gabinete aprovou o inquérito com 20 votos a favor e dois contra, mais uma abstenção.O primeiro ministro Ehud Olmert, o governo e o Exército enfrentaram muitas críticas pela maneira como conduziram o conflito de 34 dias com o Hezbollah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.