Gafe cria mal-estar na missão em Dublin

Embaixada causa polêmica com post no Facebook

O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2012 | 02h03

As relações entre israelenses e irlandeses já não são das melhores e a mensagem que a Embaixada de Israel em Dublin colocou em sua página no Facebook, ontem, não ajudou muito.

Debaixo de uma foto do Cristo e de sua mãe, lia-se o seguinte: "Um pensamento natalino. Se Jesus e a Virgem Maria estivessem vivos, eles - enquanto judeus sem segurança - provavelmente acabariam sendo linchados em Belém por palestinos hostis".

Ao cair nos debates de redes sociais e em sites de notícia, o post acabou deletado. Em seu lugar, foi colocada uma mensagem de desculpas "a todos que podem ter ficado ofendidos" com o texto. Ao final, toda a conta da Embaixada de Israel em Dublin foi apagada.

Um funcionário da embaixada, que cuida da parte de relações públicas, afirmou ao New York Times que não está claro quem foi o autor do post, pois várias pessoas na Irlanda e em Israel tinham acesso à conta no Facebook. Segundo o jornal israelense Haaretz, o embaixador na Irlanda, Boaz Modai, incentivava uma "diplomacia provocadora" nas redes sociais. O porta-voz da chancelaria de Israel, Yigal Palmor, disse que foi aberta uma investigação sobre o caso.

É grande o apoio à causa palestina na Irlanda, país historicamente dividido em linhas sectárias e religiosas. No norte, o Exército Republicano Irlandês (IRA) manteve laços estreitos com grupos palestinos, enquanto os Unionistas do Ulster mantinham-se próximos a Israel. / NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.