Galileo colide com Júpiter e encerra missão de 14 anos

Após 14 anos de missão, a nave espacial Galileo deixou o espaço neste domingo ao colidir com a atmosfera de Júpiter. Centenas de cientistas, engenheiros e seus familiares, no Laboratório de Propulsão da NASA, contaram os últimos segundos antes do mergulho da nave rumo a sua destruição. Galileo passou dentro da sombra do planeta e alguns minutos depois entrou em sua atmosfera. A nave espacial foi destruída e vaporizada pelo calor e pelo atrito de suas partes com as nuvens.As últimas palavras da nave chegaram à Terra 52 minutos mais tarde, depois de cruzar o espaço. Rosaly Lopes, cientista na missão, considerou a destruição da Galileo ?um final espetacular para uma missão espetacular?. Apesar das atribulações por que passou a nave desde 1989, quando foi lançada, ela foi uma das mais bem-sucedidas missões de exploração planetária e teve um custo de US$ 1,5 bilhão.A Galileo descobriu o primeiro satélite de um asteróide, precisou o impacto de um cometa em Júpiter e forneceu firmes evidências de que existem oceanos em três dos satélites do planeta. ?Pessoalmente, estou um pouco triste. Passei um tempo de minha vida na Galileo e estou um pouco triste de dizer adeus para uma velha amiga?, disse Lopes. A NASA pretende voltar a Júpiter em uma década com outra nave.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.