Gallup mostra empate entre Obama e McCain nos EUA

A pesquisa diária do Gallup sobre as eleições norte-americanas mostra o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, John McCain, em empate técnico com o candidato democrata, Barack Obama. Segundo a pesquisa publicada hoje na página do instituto na internet, McCain tem 47% das intenções de voto e Obama, 46%. Nos últimos cinco dias, McCain viu cair a vantagem de cinco pontos porcentuais obtida sobre o democrata, após a convenção nacional republicana.A pesquisa entrevistou 2,8 mil eleitores registrados entre os dias 13 e 15 de setembro. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. A sondagem anterior, de ontem, também mostrou os dois candidatos em empate técnico: McCain com 47% e Obama com 45%. Os últimos cinco dias da pesquisa Gallup indicam que desapareceu a vantagem conquistada por McCain após a convenção republicana e a nomeação da governadora do Alasca, Sarah Palin, para vice-presidente na sua chapa. Ao mesmo tempo, o Gallup avalia que é cedo para saber se Obama será capaz de sustentar o empate ou voltar à liderança. O agravamento da crise financeira, após sete anos do governo republicano de George W. Bush tende a favorecer o candidato democrata, segundo o Gallup."Essencialmente, a corrida presidencial voltou para onde estava antes da agitação política que começou em 25 de agosto, com a convenção nacional do Partido Democrata e continuou com a convenção nacional do Partido Republicano, concluída em 4 de setembro. Ainda não está claro até que ponto as notícias desta semana, sobre o colapso de instituições financeiras em Wall Street, e mudanças no mercado financeiro, afetarão a corrida presidencial", informou o instituto em seu site. "Obama geralmente tem a vantagem quando os americanos são questionados qual candidato lidará melhor com a economia, embora McCain tenha conseguido fechar a diferença após a convenção republicana. As entrevistas da noite de ontem mostraram Obama melhor do que esteve em recentes sondagens, mas levará dias para perceber se ele manterá a melhora", avalia o Gallup.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.