Garzón vai se reunir com mãe de Assange no Equador

O conhecido juiz espanhol Baltazar Garzón vai viajar para o Equador, onde se reunirá com a mãe de Julian Assange, o fundador e editor-chefe do site WikiLeaks, que está no interior da embaixada equatoriana em Londres, enquanto espera pela resposta de seu pedido de asilo.

AE, Agência Estado

01 de agosto de 2012 | 14h59

Nesta quarta-feira, Garzón disse que está atuando como coordenador internacional da defesa de Assange. Ele vai viajar para o Equador na quinta-feira, mas negou-se a dizer com quem mais vai se reunir no país.

Assange luta contra a extradição para a Suécia, onde é procurado para interrogatório sobre supostos delitos sexuais. Ele diz ser alvo de perseguição política por publicar documentos secretos do governo dos Estados Unidos.

Garzón conquistou fama por causa dos processos internacionais contra figuras importantes que cometeram crimes contra os direitos humanos. Mas o juiz foi condenado por ultrapassar sua jurisdição num caso de corrupção na Espanha neste ano e impedido de atuar por 11 anos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EquadorAssangeWikiLeaks

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.