Gates confirma diálogo entre EUA e Taleban

Com o Presidente Barack Obama próximo de tomar uma decisão em relação à retirada das tropas do Afeganistão, o chefe do Pentágono disse que não acredita que o Taleban vai se engajar seriamente em conversações sobre o fim da luta enquanto eles estiverem sobre pressão militar extrema.

AE, Agência Estado

19 de junho de 2011 | 15h15

Robert Gates confirmou que os EUA estão realizando diálogos preliminares com a milícia islâmica do Taleban e que por várias semanas, alguns países - incluindo os Estados Unidos - tentaram contatar representantes da milícia, mas que os diálogos ainda estão em um estágio preliminar.

A confirmação do governo dos Estados Unidos ocorreu um dia depois que o presidente afegão, Hamid Karzai, disse que os norte-americanos haviam começado negociações com o Taleban. "A minha visão é que diálogos reais de reconciliação provavelmente não serão capazes de chegar a avanços significativos até pelo menos o próximo inverno", disse Gates, que deixará o cargo no próximo dia 30.

O secretário afirmou ainda que as tentativas dos Estados Unidos em fazer contato direto com o Taleban não levarão a nenhum arrefecimento da campanha militar americana contra os insurgentes da milícia. "Eu acho que o Taleban deve se sentir ele próprio sob pressão militar, e começar a acreditar que não pode vencer antes que esteja disposto a ter uma conversa séria", disse Gates.

A primeira fase da retirada das forças norte-americanas do Afeganistão está prevista para começar no próximo mês. O objetivo é entregar gradualmente todas as operações de segurança ao governo afegão até 2014. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAAfeganistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.