Gays e lésbicas pressionam Obama em passeata

Ativistas em defesa dos direitos dos homossexuais se reuniram hoje para um passeata da Casa Branca ao Capitólio dos Estados Unidos para exigir que o presidente do país, Barack Obama, cumpra a promessa de levar adiante proteções aos direitos civis de gays e lésbicas. Bandeiras e faixas com as cores do arco-íris tremulavam entre a multidão reunida nas ruas de Washington, composta não somente por homossexuais, mas também por simpatizantes. Havia diversas crianças entre os presentes.

AE-AP, Agencia Estado

11 de outubro de 2009 | 13h52

A manifestação ocorre um dia depois de Obama ter anunciado que acabará com as restrições para que homossexuais não sirvam no Exército dos EUA. Obama afirmou que vai acabar com a política do "não pergunte, não conte", que permite que gays sigam a carreira militar se não revelarem sua orientação sexual. A declaração foi feita em um discurso a milhares de integrantes do maior grupo de defesa dos direitos dos homossexuais do país, o Human Rights Campaign, em Washington.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.