Gays são detidos por concentração ilegal em Jerusalém

Dezenas de homossexuais foram detidos nesta sexta-feira pela polícia israelense quando se concentravam em um parque de Jerusalém para realizar a Parada do Orgulho Gay, apesar de sua proibição. As detenções ocorreram em um parque em frente às muralhas da cidade velha, onde os homossexuais planejavam realizar a marcha, disse um porta-voz da polícia. Mais de 3 mil agentes foram posicionados para manter a ordem nesta sexta-feira na parte oeste da cidade devido à realização de um festival gay no estádio universitário de Guivat Ram, evento que foi autorizado pela polícia em substituição à marcha. No entanto, disse o porta-voz, alguns grupos de homossexuais desobedeceram as instruções dos organizadores, a Casa Aberta, e em vez de ir ao estádio se dirigiram a parques públicos para se Manifestar. Antes de prender os manifestantes, os agentes pediram que subissem nos ônibus que os levariam ao estádio, o que estes se negaram a fazer. O festival é realizado sob medidas extremas de segurança por temor de uma onda de violência por parte dos judeus ortodoxos, que na última semana queimaram mil contêineres de lixo em protesto. Segundo o porta-voz, até o momento só dois ultra-ortodoxos foram detidos nas imediações do campus universitário.

Agencia Estado,

10 Novembro 2006 | 10h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.