Gaza: Mais de 10 mil refugiam-se em escolas da ONU

Mais de 10 mil habitantes da Faixa de Gaza buscaram refúgio, entre ontem e hoje, em escolas dirigidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) no sitiado território palestino litorâneo depois de o exército de Israel ter despejado panfletos advertindo aos moradores que saíssem de determinadas áreas.

AE, Agência Estado

21 de novembro de 2012 | 12h22

Adnan Abu Hassna, porta-voz da agência de assistência aos palestinos mantida pelas Nações Unidas, conhecida pelas iniciais em inglês UNRWA, informou nesta quarta-feira que 12 escolas estão dando abrigo aos refugiados internos em Gaza.

De acordo com ele, milhares de pessoas começaram a chegar às escolas operadas pela ONU no território já na noite de ontem, depois que Israel despejou panfletos sobre Gaza.

As forças armadas de Israel não informam nos panfletos o motivo da advertência, mas acredita-se que ela esteja relacionada à intensificação dos bombardeios iniciados há oito dias.

Os complexos operados pela ONU em Gaza são considerados mais seguros do que outras partes do território, apesar de algumas instalações da entidade terem sido atingidas na ofensiva protagonizada por Israel contra a região entre o fim de 2008 e o início de 2009. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazaescolasONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.