Gêmeas siamesas são separadas com sucesso

As gêmeas siamesas de origem nepalesa, unidas pelo crânio, foram separadas com êxito depois de mais de 90 horas de cirurgia no Hospital Geral de Singapura. Jamuna e Ganga foram separadas pela equipe do doutor Keith Goh. "A operação de separação foi realizada com sucesso, mas devemos monitorar as meninas continuamente durante os próximos dias", afirmou o médico, acrescentando que a próxima semana será o período mais crítico para as gêmeas de 11 meses.Segundo fontes médicas, Jamuna saiu da sala de operações às 11 h (horário local) e Ganga foi retirada duas horas depois. Apesar da longa operação a que foram submetidas, as meninas estão bem e "em condições estáveis", afirmou o chefe dos cirurgiões. Segundo ele, a operação durou mais do que o previsto devido à complexa reconexão dos vasos sangüíneos.Jamuna e Ganga nasceram unidas pela cabeça e com uma parte do cérebro em comum. A separação foi feita por uma equipe de 20 pessoas, que se alternaram em uma operação gigantesca. Para realizar a cirurgia foram utilizados instrumentos de alta tecnologia e, na última etapa, foi preciso uma operação plástica para reconstruir a pele que envolve o crânio.A operação, financiada por contribuições que totalizaram US$ 350 mil, custou apenas US$ 54 mil. O dinheiro restante será utilizado para custear outras eventuais cirurgias e na recuperação das meninas. Os pais de Ganga e Jamuna são originais de uma aldeia das montanhas do Nepal, a um dia de viagem de ônibus de Katmandu, e não tinham dinheiro para pagar uma operação como esta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.