Generais poderão ordenar abate de avião civil nos EUA

Dois generais da Força Aérea norte-americana receberam o poder de ordenar o abatimento de aviões comerciais seqüestrados nos Estados Unidos, uma iniciativa que estende ao Pentágono um poder que até agora era atribuído exclusivamente ao presidente.De agora em diante, os dois militares poderão tomar a decisão de utilizar caças militares para destruir um vôo de passageiros seqüestrado por terroristas e no momento em que poderá ocorrer um massacre.O ataque terrorista de 11 de setembro pôs em evidência numerosas falhas na segurança interna dos Estados Unidos, levando-se em conta o atraso com que entraram em ação os caças autorizados pelo Pentágono para interceptar os aviões seqüestrados. No entanto, mesmo que tivessem chegado a tempo, os pilotos dos caças poderiam ter feito pouco, pois não tinham autorização para abater aviões civis.O único que poderia dar a ordem, o presidente George W. Bush, vivia uma situação crítica: o Air Force One - o avião presidencial - estava tentando escapar de um suposto ataque terrorista, um temor que logo se revelou infundado.Bush deu a ordem depois que os três primeiros boeings seqüestrados se chocaram contra as duas torres do World Trade Center e o Pentágono.No futuro, uma ordem para derrubar um avião civil poderá ser dada, em caso de dificuldades para entrar em contato com o presidente, pelos generais Larry Arnold (pelos 48 Estados norte-americanos continentais) e por Norton Schwartz (por Alasca e Havaí).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.