Generais são suspeitos de ligação com cartel

A Justiça do México ordenou a prisão domiciliar, por 40 dias, de 3 generais acusados de ter ligações com o cartel do narcotráfico Beltrán Leyva. Os militares que estão sendo investigados são o general da reserva Tomás Angeles, que foi subsecretário da Defesa até 2008, o brigadeiro Roberto Dawe, responsável pela área militar do Estado de Colima, e o general da reserva Ricardo Escorcia. Se comprovado, este será um dos maiores casos de corrupção militar no governo Felipe Calderón, que termina em dezembro.

O Estado de S.Paulo

19 Maio 2012 | 03h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.