General da reserva é favorito em eleição guatemalteca; índios queimam cédulas

O general da reserva Otto Pérez Molina é o favorito nas eleições presidenciais realizadas ontem na Guatemala. Segundo pesquisas divulgadas antes da votação, o militar tinha apoio de 48% dos eleitores. A previsão dos responsáveis pela apuração dos votos era que as primeiras contagens fossem divulgadas durante a madrugada desta segunda-feira no Brasil. O diretor do Superior Tribunal Eleitoral (TSE) local, Julio Solorzano, classificou de "bastante aceitável" a presença da população nas urnas, sem dimensionar a porcentagem dos 7,3 milhões eleitores aptos a votar que teriam comparecido às 16.668 urnas distribuídas no país da América Central. Dentre os incidentes registrados pelo TSE durante a votação, o mais grave foi a queima de cerca de 150 cédulas por moradores de uma comunidade indígena situada a 170 km da capital, Cidade da Guatemala.

, O Estado de S.Paulo

12 Setembro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.