SANA/Reuters
SANA/Reuters

General de Assad chega a Istambul após deserção, dizem fontes

Opositores do regime sírio falam em especulações de que Habib negocie o fim da guerra civil

O Estado de S. Paulo,

05 de setembro de 2013 | 14h47

DOHA/AMÃ - O ex-ministro da Defesa de Bashar Assad chegou a Istambul após suposta deserção que, segundo fontes diplomáticas e da oposição, expôs fissuras no apoio ao presidente sírio mesmo entre sua própria minoria alauita.

Uma figura proeminente da oposição também falou sobre as especulações de que o general Ali Habib, com cerca de 70 anos, rompeu com Assad após a repressão aos manifestantes em 2011 e pode ter ser alinhado a autoridades dos EUA e da Rússia para assumir um papel em um regime transitório e negociar o fim da guerra civil.

"Minha informação, com base em uma fonte ocidental de confiança, é que ele está em Istambul", disse à Reuters o dissidente Kamal al-Labwani, atualmente vivendo em Paris. "Habib saiu com o envolvimento da inteligência ocidental, então não espere declarações públicas de agentes de segurança sobre seu paradeiro."

Enquanto EUA e Rússia estão em desacordo sobre uma intervenção militar na Síria, potências internacionais dizem ver um acordo político de longo prazo como vital para a paz.

Uma fonte de um dos Estados do Golfo que está apoiando a revolta contra Assad disse que Habib tinha cruzado a fronteira sul da Turquia depois do anoitecer na terça-feira e chegou a Istambul, uma base para a Coalizão Nacional Síria, apoiada pelo Ocidente.

Uma fonte diplomática ocidental disse ter recebido a confirmação de que Habib havia desertado e estava na Turquia. O governo turco, que abriga instalações de oficiais militares sírios que desertaram, não confirmou a presença do general./ REUTERS

 
Mais conteúdo sobre:
SíriaBashar AssadAli Habib

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.