General é acusado de recrutar 149 crianças

O general congolês Bosco Ntaganda foi acusado de ter recrutado à força 149 meninos e adolescentes para seu Exército desde abril, informou ontem a ONG Human Rights Watch. As crianças foram sequestradas de suas casas e escolas e eram agredidas se resistissem à captura. Em 2003, o Tribunal Penal Internacional indiciou Ntaganda por crimes de guerra cometidos por tropas sob seu comando.

O Estado de S.Paulo

17 Maio 2012 | 07h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.