General golpista que derrubou Morsi anuncia candidatura no Egito

Sisi apresenta renúncia do Exército para disputar eleições e diz estar 'a serviço do povo'

O Estado de S. Paulo,

26 de março de 2014 | 16h37

O marechal egípcio Abdel Fatah al-Sisi declarou nesta quarta-feira, 26, que disputará a presidência do país. Líder do golpe de Estado que destituiu o presidente Mohamed Morsi em julho passado, Sisi era ministro da Defesa do país.

Em pronunciamento, Sisi anunciou que estava se desvinculando do Exército e se colocando "a serviço do povo egípcio".

O anúncio ocorre em meio ao julgamento em massa de centenas de líderes da Irmandade Muçulmana. Na segunda-feira, ao menos 500 deles foram condenados à morte, em uma decisão contestada por ONGs de direitos humanos. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoMohamed MorsiAbdel Fatah al-Sisi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.