General opositor sofre atentado na Venezuela

O general Raúl Baduel, ex-ministro da Defesa da Venezuela, foi atacado ontem por desconhecidos que fizeram disparos com armas de fogo e lançaram bombas de gás lacrimogêneo. Antigo aliado do presidente venezuelano, Hugo Chávez, Baduel rompeu com o governo ao criticar a proposta de reforma constitucional rejeitada em referendo em 2007 e desde então é uma das figuras mais destacadas da oposição venezuelana. Ele não ficou ferido no atentado.O ataque ocorreu quando o ex-ministro dava uma palestra para estudantes na Universidade de Carabobo, na cidade de Valencia. Baduel disse à rede de TV Globovisión que não conseguiu identificar seus agressores. Segundo Iván Uzcátegui, presidente da Federação dos Centros Universitários de Carabobo, todos os membros do grupo que realizou os disparos estavam com os rostos cobertos. ?Eles vestiam camisetas vermelhas e boinas verdes à la Che Guevara?, disse Uzcátegui.A oposição venezuelana acusa Chávez de fomentar a violência no país instigando seus aliados a atacar membros da imprensa e de grupos opositores.A tensão na Venezuela está aumentando porque será realizado no dia 15 um referendo sobre cinco emendas constitucionais que permitiriam a reeleição ilimitada de todos os cargos eletivos do país - projeto impulsionado pelo presidente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.