General russo vai à Síria discutir cooperação militar

O chefe do Estado-Maior do exército russo, general Yuri Baluyevski, viajará no próximo sábado à Síria para promover negociações bilaterais, em particular as relativas à cooperação militar entre Moscou e Damasco, informou nesta sexta-feira o Ministério da Defesa da Rússia.Durante sua visita de três dias a Damasco, Baluyevski discutirá com dirigentes sírios "a situação no Oriente Médio, questões relacionadas à não-proliferação nuclear e à luta contra o terrorismo, além de aspectos da cooperação militar bilateral", indicou um porta-voz do Ministério.A visita do general Baluyevski a Damasco retribui a ida do chefe do Estado-Maior do exército sírio, Ali Habib, a Moscou em setembro passado para tratar da cooperação militar e da compra de armamento russo. Um representante do complexo militar industrial russo lembrou que a Rússia atualmente cumpre um contrato para a venda de baterias de mísseis de curto alcance à Síria.Ao comentar a preocupação de Israel em relação a esse contrato, a mesma fonte disse que, no ano passado, especialistas russos tinham viajado a esse país para explicar as características técnicas dos mísseis terra-ar que a Rússia vende à Síria e demonstrar que não podem ser empregados como foguetes portáteis. No início do ano passado, as relações entre Rússia e Israel se deterioraram devido a supostos planos de Moscou de vender a Damasco foguetes antiaéreos portáteis e mísseis táticos capazes de alcançar a totalidade do território israelense.Segundo fontes extra-oficiais, a Síria pretendia comprar até 18 baterias de mísseis Iskander-E, com um alcance de até 280 quilômetros, e foguetes portáteis terra-ar da série balística Igla (SA-18), que podem derrubam aviões militares ou comerciais a uma altura de até 3.500 metros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.