General sequestrado pelas Farc deve ser libertado

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, afirmou que o general Rubén Darío Alzate, em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) desde 16 de novembro será libertado no sábado. "Me perguntaram muito quando vão liberar o general, a senhora e o cabo. De acordo com os protocolos, isso poderá acontecer no sábado", afirmou o governante em Bogotá.

Estadão Conteúdo

26 de novembro de 2014 | 20h17

Alzate, um suboficial e uma advogada estão em controle das Farc no departamento de Chocó, no oeste da Colômbia. Não está claro o que o oficial estava fazendo na zona perigosa sem segurança pessoal.

Vários parlamentares afirmaram que assim que for liberado, Alzate deverá dar explicações ao Congresso. "Em algum momento ele terá de dar uma explicação à Segunda Comissão (do Senado), que é a encarregada do controle político das forças militares'', afirmou David Name, presidente do Congresso e membro do Partido de La U.

O sequestro de Alzate levou Santos a suspender temporariamente o processo de paz que seu governo realizada desde o final de 2012 em Cuba com as Farc. O Chefe de estado disse que as negociações serão retomadas após a libertação do general.

Na terça-feira, as Farc liberaram no noroeste colombiano dois soldados que estavam presos desde nove de novembro. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ColômbiaFarcsequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.