General servo-bósnio é condenado à prisão

O Tribunal Penal Internacional da ONU, em Haia, sentenciou o general servo-bósnio Dragomir Milosevic a 33 anos de cadeia pela morte de civis no cerco a Sarajevo durante a Guerra da Bósnia (1992-1995). Milhares de moradores da cidade foram mortos no conflito. A sentença desagradou a promotoria, que pediu a prisão perpétua do general.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.