Genro de Bin Laden é condenado por terrorismo nos EUA

Genro de Osama Bin Laden e voz dos vídeos de propaganda da Al-Qaeda depois dos ataques de 11 de setembro, o imã kuwaitiano Sulaiman Abu Ghaith foi condenado nesta quarta-feira por conspiração para matar norte-americanos por seu papel como o porta-voz do grupo terrorista.

AE, Agência Estado

26 de março de 2014 | 15h45

O veredicto foi anunciado após seis horas de deliberação, distribuídas em dois dias, do caso contra Abu Ghaith, a figura de mais alto escalão da Al-Qaeda a ser julgada em solo norte-americano desde os ataques. O anúncio da sentença está marcado para 8 de setembro. As acusações - conspiração para matar norte-americanos, conspiração para dar suporte para a Al-Qaeda e o fornecimento de apoio para a Al-Qaeda - podem levar à prisão perpétua.

Enquanto um assessor do tribunal lia o veredicto em voz alta, Abu Ghaith, ouvindo um intérprete de árabe por fones de ouvido, continuou tão sereno como estava durante o julgamento. Pouco antes de ser retirado do tribunal, ele se voltou para um espectador - amigo de longa data do Kuwait - e sorriu.

Em comunicado, o procurador do distrito sul de Nova York, Preet Bharara, disse esperar que o veredicto traga algum conforto para vítimas da Al-Qaeda. "Ele era mais do que só o ministro da Propaganda de Osama bin Laden", disse Bharara. "Horas após os devastadores ataques de 11 de setembro, Abu Ghaith estava usando sua posição na hierarquia homicida da Al-Qaeda para persuadir outras pessoas a se comprometerem com o grupo na causa de assassinato de mais norte-americanos."

O advogado de defesa, Stanley Cohen, saiu do tribunal prometendo recorrer. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.