REUTERS/Carlos Barria
REUTERS/Carlos Barria

Genro de Trump também se reuniu com embaixador russo em Washington

Diferente dos casos envolvendo o ex-assessor de segurança nacional Michael Flynn e o secretário de Justiça, Jeff Sessions, encontro entre marido de Ivanka e Serguei Kislyak ocorreu quando o republicano já havia sido eleito

O Estado de S.Paulo

03 de março de 2017 | 08h08

WASHINGTON - O assessor e genro do presidente americano Donald Trump, Jared Kushner, também se reuniu com o embaixador russo em Washington, Serguei Kislyak, embora neste caso o encontro tenha ocorrido durante o período de transição de poder, quando o magnata já havia vencido as eleições.

A Casa Branca confirmou nesta sexta-feira, 3, o encontro entre Kushner e Kyslyak, que ocorreu em dezembro na Torre Trump de Manhattan, no marco de uma procissão de empresários, embaixadores, políticos, personalidades e líderes pelos escritórios do então presidente eleito.

Kushner, marido de Ivanka Trump, participou do encontro - que tinha como objetivo "estabelecer uma linha de comunicação" entre o Kremlin e a nova liderança da Casa Branca - como convidado do ex-assessor de segurança nacional de Trump, o general Michael Flynn, o qual tinha contato com Kislyak.

Ao contrário dos escândalos que ocorreram com Flynn e com o secretário de Justiça, Jeff Sessions, por se reunir com Kislyak durante a campanha, o encontro com Kushner ocorreu com Trump já eleito.

Flynn renunciou há algumas semanas depois que a imprensa divulgou que ele mentiu a altos cargos da Casa Branca sobre o conteúdo de suas reuniões com Kislyak, enquanto Sessions anunciou na quinta-feira 2 que se exime das investigações que seu departamento lidera sobre a interferência da Rússia nas eleições americanas e as ligações entre a campanha de Trump e o Kremlin. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.