George Soros vai abrir base filantrópica em Mianmar

O bilionário investidor norte-americano George Soros disse ter concordado em criar uma base oficial para seu trabalho filantrópico em Mianmar, após reuniões com o presidente do país e com a líder de oposição Aung San Suu Kyi.

ROBERTO CARLOS DOS SANTOS, Agência Estado

05 de janeiro de 2012 | 03h27

O investidor, um dos homens mais ricos do mundo e financiador de iniciativas pró-democracia em Mianmar, viajou ao país dominado por forças do exército "em sua posição de filantropo", segundo comunicado divulgado nesta quinta-feira.

Soros disse que planeja estabelecer "uma presença oficial" no país, também conhecido como Burma, para ajudar na "transição de uma sociedade fechada para uma mais aberta". O americano afirmou ainda que teve "uma discussão ampla sobre processos de reforma" com a líder de oposição - símbolo da luta pela democracia no país.

"Minhas fundações vêm apoiando movimentos democráticos há 20 anos, mas este foi o meu primeiro encontro com Aung San Suu Kyi. Fui e continuo sendo guiado por sua visão em meu envolvimento com Burma", completou Soros. As informações são da Dow Jones. (Roberto Carlos dos Santos)

Tudo o que sabemos sobre:
SorosMianmarfilantropia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.