Geórgia: acordo de Rússia e Abkházia gera protesto

Milhares de pessoas protestaram na capital da Geórgia, Tbilisi, contra um acordo entre a Rússia e a província separatista Abkházia. Manifestantes denunciavam o acordo como mais um passo na direção da anexação da região por Moscou.

AE, Estadão Conteúdo

15 Novembro 2014 | 20h45

A Abkhazia é governada de forma independente desde uma guerra separatista nos anos 1990, e Moscou reforçou sua presença militar lá após a guerra entre Rússia e Geórgia em 2008.

O acordo prevê a criação de forças militares conjuntas entre Rússia e Abkházia.

Os manifestantes carregavam cartazes dizendo "Parem a Rússia!" e imagens riscadas do presidente russo Vladimir Putin. Muitos carregavam bandeiras dos Estados Unidos e da União Europeia, e alguns agitavam bandeiras da Ucrânia para apoiar o país contra a decisão de Moscou de anexar a Crimeia e apoiar a insurgência pró-russa no leste da Ucrânia.

A manifestação, de cerca de 30 mil pessoas, foi organizada pelo Movimento de União Nacional, comandado pelo ex-presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili. Ele está na oposição desde que perdeu a eleição parlamentar de 2012 para o partido Sonho Georgiano, fundado pelo bilionário Bidzina Ivanishvili, que fez fortuna na Rússia. Os críticos do governo o acusam de não ter tomado medidas mais fortes para se opor ao acordo de Moscou com a Abkházia. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.