Geórgia nega envolvimento em explosão na Ossétia

A Geórgia negou hoje qualquer envolvimento na explosão de um carro-bomba ontem perto de uma base da Rússia na província separatista da Ossétia do Sul. A explosão matou sete soldados russos e deixou outros sete feridos. "Como poderíamos ter feito isso? Como poderíamos saber que os ossetianos iriam pegar esse carro e depois levá-lo para o quartel?", disse um porta-voz do Ministério do Interior da Geórgia. Ele estava se referindo a acusações de que forças especiais da Geórgia teriam organizado a explosão.Um carro encontrado fora da região rebelde foi levado, sob supervisão russa, até uma base militar russa na capital da Ossétia do Sul, Tskhinvali, onde explodiu."O quartel das forças russas na Ossétia do Sul é uma das instalações mais bem protegidas da região", acrescentou o porta-voz. "Não temos acesso a Tskhinvali. Não temos acesso à faixa do território que circunda a Ossétia do Sul. Como a Geórgia poderia estar por trás disso?"O presidente russo, Dmitry Medvedev, ordenou hoje que a segurança seja reforçada para soldados russos e civis nas regiões rebeldes da Geórgia.Após a guerra com a Geórgia, a Rússia reconheceu como independentes as províncias georgianas da Ossétia do Sul e da Abkházia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.