Georgia prende militares russos por espionagem

O governo da Georgia prendeu seis militares russos acusados de espionagem no país. Os agentes trabalhavam para o Serviço de Inteligência Militar da Rússia e "durante meses os oficiais russos participaram de atividades de espionagem e tramaram provocações, por isso decidimos atuar", afirmou Vano Merabishvili, ministro do Interior da Georgia.Segundo o governo da Georgia, os agentes coletavam informações "sobre o programa de cooperação entre Georgia e Otan, a situação da segurança energética, os partidos de oposição, a importação de armas e as comunicações por ferrovias e mar".Fontes oficiais georgeanas, citadas pela agência de notícias russa Itar-Tass, afirmaram que os oficiais russos mantinham relações com o tráfico de armas.A prisão dos agentes desencadeou um conflito diplomático entre os dois países. O governo de Moscou convocou o embaixador russo na Georgia depois da prisão dos agentes. A Embaixada informou que Viacheslav Kovalenko foi chamado a Moscou para consultas. Oficiais do governo russo devem começar a sair da Georgia na sexta-feira.O comunicado do Ministério dos Exteriores da Rússia recomenda "aos cidadãos não viajarem à Georgia pela situação criada" depois da prisão dos agentes, enquanto a embaixada em Tbilisi suspendeu a concessão de vistos aos georgeanos que queriam viajar para a Rússia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.