Geórgia rompe relações diplomáticas com a Rússia

A Geórgia rompeu hoje relações diplomáticas com a Rússia e ordenou aos diplomatas russos que deixem Tbilisi, informou o vice-ministro do Exterior do país, Grigol Vashadze. "A Geórgia está cortando relações diplomáticas com a Federação Russa", disse. Com essa situação, segundo ele, "os diplomatas russos terão que deixar a Geórgia". A Geórgia também anulou hoje os acordos que permitiam a manutenção de uma força militar russa de paz nas províncias separatistas da Ossétia do Sul e da Abkházia.A Geórgia permitia que as forças russas operassem na Ossétia do Sul a partir de 1992, sob o Acordo de Dagomys, e na Abkházia a partir de 1994, sob o Acordo de Moscou. Ambos os acordos foram anulados. Os anúncios geram um novo agravamento das tensões entre os dois países, um dia após o presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, ter anunciado que estava "aberto ao diálogo" com a Rússia. "A Geórgia exigirá a retirada imediata das forças russas de paz tanto da região da Ossétia do Sul quanto da região da Abkházia e sua substituição por tropas internacionais neutras para manter a paz", informou o comunicado do governo da Geórgia.Os russos retiraram a maior parte das suas tropas da Geórgia no último dia 22, mas milhares de soldados russos permanecem nas duas regiões. A Rússia afirma que as tropas remanescentes são mantenedoras da paz, mas a Geórgia afirma que elas são uma força de ocupação. O reconhecimento russo da independência das duas províncias, nesta semana, atraiu a condenação da Geórgia e de vários países ocidentais. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.