Geórgia tem novo premiê e suspende estado de emergência

A Geórgia suspendeu o estado de emergência, que durou nove dias, nesta sexta-feira. O presidente Mikhail Saakashvili, que se prepara para concorrer a eleições para permanecer no cargo, indicou também um novo primeiro-ministro. O presidente prometeu não impedir a ação dos partidos de oposição no período que antecede as eleições de 5 de janeiro. Na semana passada, ele mandou a polícia reprimir atos de protesto contra o seu governo e ordenou uma batida num canal de TV opositor. Aliados ocidentais do país têm pressionado Saakashvili para suspender as restrições ao trabalho da imprensa e a manifestações públicas. Depois de uma reunião de governo, Saakashvili anunciou aos jornalistas que tinha escolhido o presidente do Bando da Geórgia, Lado Gurgenidze, de 36 anos, para substituir Zurab Nogaideli, no cargo de premiê. O Banco da Geórgia é o quarto maior banco do país e a única empresa da Geórgia na bolsa de Londres. Gurgenidze estudou nos Estados Unidos e é casado com uma norte-americana. Analistas afirmam que o presidente está trocando o seu primeiro-ministro para, provavelmente, mostrar aos eleitores semanas antes da eleição que ele está pronto para colocar gente nova no governo. Saakashvili chegou ao poder numa revolução pacífica em 2003. O Ocidente o tomou como um democrata, defensor do livre mercado. No entanto, a repressão da semana passada chocou os aliados externos, que o pressionaram a retomar a via democrática.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.