Geórgia tem terceiro dia de protestos pacíficos

Milhares de pessoas protestaram hoje, pelo terceiro dia consecutivo, marchando pacificamente pela capital da Geórgia, pedindo pela renúncia do seu presidente, Mikheil Saakashvili. As maiores passeatas e concentrações de pessoas ocorreram do lado de fora das redes nacionais de televisão, onde os manifestantes pediam para que os protestos fossem mostrados ao vivo. Saakashvili tem mandato para governar até 2013.

AE-AP, Agencia Estado

11 de abril de 2009 | 15h08

Os protestos estão sendo realizados por uma coalizão de mais de um dúzia de partidos de oposição cujos líderes não estavam querendo negociar. Porém, na sexta, eles afirmaram que conversariam com o presidente se certas condições fossem acertadas. Nenhuma conversa foi programada ainda mas o representante especial da União Europeia, Peter Semneby disse que ele estava em contato com os dois lados para tentar chegar a um acordo.

Os manifestantes querem que Saakashvili se afaste principalmente em função da desastrosa guerra com a Rússia no ano passado. Eles também acusam o presidente de concentração de poder e de comportamento errático. Além disso, eles dizem que pouco foi feito para a criação de empregos e para ajudar os necessitados.

Tudo o que sabemos sobre:
GeórgiaMikheil Saakashvili

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.