Gérard Depardieu vai a homenagens aos 80 anos de Fidel

O ator francês Gérard Depardieu e alguns presidentes estão entre as mais de mil personalidades de 64 países que vão assistir aos atos de homenagem da Fundação Guayasamín aos 80 anos do presidente cubano, Fidel Castro. Saskia Guayasamín, filha do pintor equatoriano Oswaldo Guayasamín e membro do comitê organizador dos atos, disse à TV estatal cubana que já confirmaram sua presença a ex-primeira-dama francesa Danielle Miterrand, o espanhol Federico Mayor Zaragoza, ex-diretor da Unesco, e o ator Gérard Depardieu. Além disso, ela espera a chegada do prêmio Nobel da Paz argentino, Adolfo Pérez Esquivel; e do ex-presidente equatoriano Rodrigo Borja. As homenagens serão realizadas entre 28 de novembro e 1 de dezembro. A programação inclui um colóquio com a participação de intelectuais, uma exposição de pintura e um show com vários artistas latino-americanos. Inicialmente, as homenagens estavam previstas para 13 de agosto, data do aniversário do líder cubano. Mas Fidel pediu o adiamento após anunciar, em 31 de julho, que delegava provisoriamente seus cargos a seu irmão Raúl, após se submeter a uma operação intestinal. Na semana passada, Alfredo Vera, coordenador de Relações Internacionais da Fundação, informou que ainda não era certa a vinda de alguns chefes de Estado que tinham confirmado sua presença para os atos programados em agosto. No dia 3 de dezembro, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, concorre às eleições em seu país. Outra dúvida é o líder sandinista nicaragüense, Daniel Ortega, recentemente eleito presidente de seu país, que pode ter problemas na sua agenda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.