Gingrich está à frente de Romney na Carolina do Sul

NORTH CHARLESTON - O pré-candidato republicano mais bem colocado para disputar a presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, e seus rivais entraram no último dia inteiro de campanha nesta sexta-feira, 20, na disputa pelas primárias na Carolina do Sul, com perspectivas significativamente diferentes em relação a apenas 24 horas antes.

AE, Agência Estado

20 de janeiro de 2012 | 13h36

 

Segundo as pesquisas, o ex-presidente da Câmara dos Representantes Newt Gingrich teve um desempenho forte no debate de quinta-feira, em Charleston, sobre os concorrentes. O levantamento feito pela Votação de Política Pública (PPP, na sigla em inglês), apontou Gingrich com 35% das intenções de voto, ante 29% de Romney.

 

O congressista texano Ron Paul e o ex-senador Rick Santorum ficaram empatados em terceiro, com 15% das intenções de voto. "Pela primeira vez na Carolina do Sul, Gingrich superou Romney, com 53% dos eleitores com uma opinião positiva em relação a ele, contra 51% de seu principal concorrente", informou a PPP.

 

A apresentação dos resultados da pesquisa ocorreu após uma entrevista com a ex-mulher de Gingrich, em que ela dizia que ele lhe havia proposto um "casamento aberto" nos anos 1990, após manter um caso com uma assessora parlamentar durante seis anos. "As revelações feitas pela ex-mulher de Gingrich não interferiram nos resultados desta pesquisa", disse a PPP. Durante o debate, Gingrich negou as acusações e criticou severamente a mídia americana.

 

O abandono da campanha presidencial do governador do Texas, Rick Perry, e o anúncio de seu apoio a Gingrich, um duro debate na noite de quinta-feira, as pesquisas e as lembranças ainda frescas da tumultuada vida pessoal do ex-presidente da Câmara dos Representantes prometem agitar a votação das primárias neste sábado. O pleito também pode determinar se Gingrich ou Santorum vai emergir como o principal rival de Romney.

 

Santorum pediu na quinta-feira que os conservadores não desistam de seus objetivos e os exortou a resistir aos pedidos para que saiam da disputa em favor dos rivais. Romney disse nesta sexta-feira, no canal Fox News, que Gingrich é um "competidor agressivo", mas argumentou que não é o melhor candidato para enfrentar o presidente Barack Obama. Os ataques entre os pré-candidatos republicanos devem aumentar, conforme as chances de cada um na disputa vão sendo definidas. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAprimáriasCarolina do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.