Matt Rourke/AP
Matt Rourke/AP

Gingrich vai à Flórida e Romney inicia contra-ataque

Pré-cancidatos republicanos se preparam para nova etapa das primárias nos Estados Unidos

Agência Estado

23 de janeiro de 2012 | 15h22

WASHINGTON - Newt Gingrich seguiu para a Flórida, saboreando uma importante vitória sobre seu rival Mitt Romney nas primárias do Partido Republicano na Carolina do Sul. A votação na Flórida acontece no próximo dia 31. Gingrich disse nesta segunda-feira que sua campanha conseguiu arrecadar US$ 1 milhão em doações após a vitória na Carolina do Sul. Isso é pouco, comparado à fortuna de Romney, estimada entre US$ 170 milhões e US$ 250 milhões.

 

Veja também:

blog PARA ENTENDER: Os Super-Pacs

tabela ESPECIAL: Eleições nos EUA 2012

 

O ex-governador de Massachusetts partiu para o contra-ataque nesta segunda-feira. Ele lembrou o período em que Gingrich foi líder da Câmara dos Representantes na década de 1990 e teve que renunciar ao cargo após reprimendas do comitê de ética e ter sido multado em US$ 300 mil.

 

"Ele teve que renunciar em desgraça. Eu não sei se vocês sabem disso" disse Romney aos republicanos, sobre Gingrich, nesta segunda-feira. Gingrich está no terceiro casamento e admitiu ter traído sua segunda esposa, que na semana passada moveu violentas acusações contra o político na televisão. Isso pode tirar votos da base dos evangélicos conservadores do Partido Republicano.

 

A segunda ex-esposa de Gingrich, Marianne, disse que o político pediu a ela um "casamento aberto" nos anos 1990, enquanto tinha um caso com uma assessora parlamentar. A assessora em questão, Callista, virou a terceira e atual mulher de Gingrich.

 

Romney tenta pela segunda vez tornar-se o candidato republicano na disputa presidencial, desta vez para enfrentar o presidente democrata Barack Obama na eleição de novembro. Até agora, porém, o ex-governador de Massachusetts não conseguiu grande apoio de um eleitorado republicano cada vez mais conservador. Ele venceu as primárias em New Hampshire, mas uma recontagem de votos deu a vitória do caucus de Iowa, realizado em 3 de janeiro, a Rick Santorum. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.