AP/Carolyn Kaster
AP/Carolyn Kaster

Giuliani, ex-prefeito de Nova York, se une à equipe de advogados de Trump

Presidente procura reforçar sua defesa diante da possibilidade de vários processos legais

O Estado de S.Paulo

20 Abril 2018 | 00h35

WASHINGTON  - O ex-prefeito de Nova York Rudy Giuliani se uniu à equipe de advogados do presidente americano, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira o assessor jurídico do mandatário Jay Sekulow.

Uma semana depois de o FBI apreender milhares de documentos e arquivos  eletrônicos na residência e no escritório de Michael Cohen, advogado pessoal de Trump, o presidente procura reforçar sua defesa diante da possibilidade de vários processos legais.

"O presidente disse 'Rudy é genial. Ele tem sido meu amigo por muito tempo e quer resolver rapidamente este assunto para o bem do país'", declarou Sekulow em comunicado divulgado pela Casa Branca.

Giuliani, prefeito de Nova York de 1994 a 2001, expressou seu "profundo agradecimento ao presidente por permitir que lhe assista neste importante tema".

Outros dois advogados foram chamados para reforçar a equipe legal de Trump: Jane Serene Raskin e Marty Raskin, especialistas em legislação financeira.

Os problemas judiciais envolvendo Donald Trump são numerosos: da investigação do procurador-especial Robert Mueller, encarregado de determinar se houve conluio entre a equipe de campanha do magnata e a Rússia, às denúncias de que tentou comprar o silêncio de várias mulheres com as quais manteve relações sexuais no passado, passando pela contabilidade de suas empresas.

John Dowd, diretor da equipe legal de Trump, renunciou em 22 de março passado devido - segundo a imprensa - a profundas divergências sobre a estratégia diante da investigação de Mueller.

"Estou fazendo isto porque espero que possamos negociar um acordo que seja bom para o país e porque tenho muito respeito pelo presidente e por Robert Mueller", disse Giuliani ao jornal The Washington Post. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.