Randall Benton/AP
Randall Benton/AP

'Golden State Killer' é condenado à prisão perpétua

Assassino em série é autor confesso de 13 homicídios e 50 estupros cometidos na Califórnia

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2020 | 17h21

LOS ANGELES - Joseph DeAngelo, autor confesso de 13 homicídios e 50 estupros cometidos na Califórnia nas décadas de 1970 e 1980, foi condenado nesta sexta-feira, 21, a passar o resto de sua vida atrás das grades. 

O juiz Michael Bowman condenou DeAngelo a 11 penas de prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional, conforme estabelecido em um acordo de junho com a promotoria, no qual DeAngelo concordou em se declarar culpado pelos crimes de que foi acusado e evitou a pena de morte. 

"Quando uma pessoa comete atos monstruosos, precisa ser presa para que nunca mais possa atacar outro homem inocente", disse o juiz em uma audiência realizada em uma universidade de Sacramento, como medida de segurança devido à pandemia. 

Durante três dias de audiências, vítimas e parentes das vítimas do chamado "Golden State Killer" (assassino do Golden State, como é chamado o Estado da Califórnia) puderam confrontar seu agressor.

DeAngelo, um ex-policial e veterano de guerra de 74 anos, vestido com uma camiseta branca sobre seu macacão laranja da prisão e o rosto coberto por uma máscara, manteve uma expressão neutra enquanto ouvia sua história de terror nas vozes dos que foram afetados. "Sinto muito por todos que magoei", disse o réu antes de ouvir a sentença.

Também conhecido como "East Area Rapist" (estuprador da área leste) e "Original Nightstalker" (perseguidor original da noite), DeAngelo admitiu ter assassinado 13 pessoas e estuprado 50 entre 1975 e 1986, além de ter cometido vários roubos e sequestros.

Ele foi preso em 2018, depois que investigadores compararam DNA coletado na cena de um crime com perfis disponíveis em sites que analisam amostras genéticas de pessoas que querem descobrir sua ancestralidade. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.