Google acusa China de interromper buscas, afirma jornal

Os sites de busca do Google na China pararam de funcionar momentaneamente nesta terça-feira. A princípio, a companhia americana atribuiu o problema a questões técnicas, mas, em seguida, concluiu que o governo chinês estava bloqueando a busca dos usuários, segundo informa o Wall Street Journal.

AE, Agência Estado

30 de março de 2010 | 20h16

O Google disse também que seu tráfego de busca na China voltou ao normal. "Por enquanto, esta questão parece estar resolvida", disse o Google em nota divulgada à imprensa. Contudo, o episódio demonstrou que o relacionamento entre o Google e a China continua bastante confuso e pode representar uma rápida escalada na batalha do governo chinês com a empresa, uma semana depois de ela ter parado de seguir a regra de censura da China.

O Google se empenhou em descobrir a causa do problema, no qual os usuários recebiam mensagens de erro para as buscas no site a partir da China no endereço www.google.com.hk. O Google começou a desviar os usuários chineses na internet para seu site em Hong Kong na semana passada, quando anunciou que não seguiria mais a política de censura da China. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinacensurainternetGooglebuscas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.