Paul Hanna/Reuters
Paul Hanna/Reuters

Google obtém US$ 11 milhões em doações para refugiados em menos de 3 dias

Site de buscas encaminhou contribuições a quatro entidades

O Estado de S. Paulo, O Estado de S. Paulo

23 Setembro 2015 | 07h00

O Google lançou um amplo apelo na semana passada para levantar fundos para os refugiados e imigrantes. O site de buscas prometeu aceitar doações até o esforço coletivo atingir US$ 11 milhões e alcançou seu objetivo em dois dias e meio, segundo o site The Huffington Post.

Rita Masoud, uam refugiada que deixou o Afeganistão e depois se tornou diretora de Marketing do Google, lançou a iniciativa no dia 15. Ela escreveu uma carta aberta no Blog da empresa, no qual pedia doações para os refugiados e imigrantes e explicava o processo de contribuições.

O Google encaminhou o dinheiro para quatro entidades: Médicos Sem Fronteiras, Comitê Internacional de Refugiados, Save the Children,e o Alto-Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur).

A empresa solicitou as doações por meio de um banner na sua página que dizia: "Ajude os refugiados e os imigrantes em urgente necessidade. Google encaminhará sua doação".

Além do Google, outras companhias também lançaram iniciativas para ajudar os refugiados. O CEO da Apple, Tim Cook, declarou que a corporação vai contribuir com US$ 2 a cada US$ 1 doado por funcionários. Na semana passada a TripAdvisor prometeu angariar entre seus usuários doações de até US$ 375 mil.

Apesar de o Google ter parado de receber doações, está encorajando as pessoas a contribuírem diretamente a ONGs, dizendo "A crise não terminou".

Mais conteúdo sobre:
refugiados doações Google

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.