Google lista territórios ocupados como 'Palestina'

O mecanismo de busca Google "reconheceu" o Estado da Palestina, anunciou nesta sexta-feira um porta-voz da empresa. A partir de agora, a região deixará de ser chamada de "Territórios Palestinos" e passará a constar simplesmente como "Palestina" nos produtos da companhia de internet.

AE, Agência Estado

03 de maio de 2013 | 14h29

O Google informou que costuma consultar diversas fontes e autoridades ao nomear países e regiões. No caso, o site está se pautando por organizações internacionais, disse Nathan Tyler, o porta-voz.

A decisão ocorre apenas alguns meses depois de a Organização das Nações Unidas (ONU) ter elevado o status da Palestina a "Estado observador".

Em reação à notícia, o porta-voz da chancelaria israelense, Yigal Palmor, disse que o Google não é uma entidade diplomática e questionou os motivos pelos quais a empresa estaria se envolvendo em uma questão tão delicada. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
PalestinaGoogle

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.