Governador de Estado do Sudão expulsa 12 mil pessoas

Prazo é de uma semana para que sudaneses do sul deixem o país

NALU FERNANDES, Agência Estado

29 de abril de 2012 | 14h05

CARTUM - Um governador de um Estado de fronteira no Sudão deu prazo de uma semana para que 12 mil sudaneses do sul, que estão ao sul de Cartum, deixem o país, divulgou a agência estatal de notícias Suna neste domingo, 29.

Veja também:

link Sudão do Sul diz que 21 morreram em confronto com milícia na fronteira

 

"O governador do Estado de Nilo Branco, Yusuf al-Shambali, confirmou que deu o dia 5 de maio como prazo para os sudaneses do sul que esperam em Kosti", ao sul de Khartoum, de acordo com a agência. "A presença de sudaneses do sul em Kosti ameaça a segurança e o ambiente para os cidadãos de Kosti."

As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
Sudãoconflitos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.