Governador de Missouri encerra estado de emergência com fim dos protestos

O governado do estado americano de Missouri, Jay Nixon, encerrou o estado de emergência na área de St. Louis declarado devido aos protestos sobre a decisão do grand jury de Ferguson, que decidiu não indiciar um policial pela morte de um jovem negro desarmado.

Estadão Conteúdo

17 de dezembro de 2014 | 19h54

Nixon determinou a remoção da Guarda Nacional do Missouri de Ferguson, cidade que inclui o bairro de St. Louis e outras comunidades próximas.

O governador emitiu uma ordem executiva em 17 de novembro, antes das manifestações, incluindo algumas que se tornaram violentas, eclodirem em 24 de novembro, depois de o promotor de St. Luis anunciar que o júri popular decidiu não indiciar Darren Wilson, policial que atirou e matou o jovem Negro Michael Brown, de 18 anos, em 9 de agosto.

Doze empresas na área de Ferguson foram queimados durante os protestos imediatamente após o anúncio, mas Nixon afirmou que o trabalho da polícia e da Guarda Nacional foi uma ação preventiva em relação a quaisquer mortes relacionadas às manifestações. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.