Governador de Tóquio renúncia após escândalo político

O governador de Tóquio, Naoki Inose, anunciou nesta quinta-feira a sua renúncia após envolvimento em escândalo político que indicam que ele aceitou dinheiro de um grupo hospitalar antes das eleições de dezembro. A queda de Inose ocorre pouco mais de três meses depois que ele conseguiu trazer as Olimpíadas de 2020 para a cidade e pouco mais de um ano após a sua chegada ao poder.

AE, Agência Estado

19 de dezembro de 2013 | 04h29

Inose teria recebido 50 milhões de ienes de um grupo hospitalar, que seriam destinados à compra de votos e ao financiamento de campanha. Nos últimos dias, ele tem sido pressionado a renunciar até mesmo pelo seu antecessor, Shintaro Ishihara.

Uma nova eleição deve ocorrer dentro de 50 dias após a notificação oficial da renúncia de Inose. O Opositores devem nomear candidatos para suceder Inose no governo de Tóquio. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
japãorenúnciatóquiogovernador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.