Stephen Maturen/Reuters
Stephen Maturen/Reuters

Governador de Wisconsin convoca Guarda Nacional após polícia atirar em jovem negro

Jacob Blake, de 29 anos, foi atingido várias vezes nas costas; ataque causou comoção e protestos na região

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2020 | 19h14

KENOSHA, EUA - O governador de Wisconsin, Tony Evers, implantou nesta segunda-feira, 24, a Guarda Nacional de seu estado em Kenosha, após uma noite de agitação em que pessoas protestaram contra uma ação da polícia local, que atirou em um homem negro várias vezes pelas costas. Evers também convocou uma sessão legislativa especial para analisar um pacote de projetos de lei relacionados ao caso.

O ataque aconteceu no finald a tarde de domingo. Os três filhos de Blake, que tem 29 anos, viram a ação, informou um advogado ad família. 

Depois de ser levado às pressas para um hospital, Blake saiu da cirurgia e está em condição estável, disse seu pai à mídia na segunda-feira. Em um vídeo feito por um espectador do outro lado da rua após o tiroteio, Blake pode ser visto caminhando em direção ao lado do motorista de um SUV cinza seguido por dois policiais com suas armas apontadas às costas. Sete sons de tiros podem ser ouvidos quando Blake, que parece estar desarmado, abre a porta do carro, e uma mulher próxima pula para cima e para baixo.

Não se sabe se os policiais viram algo dentro do veículo que os fez atirar em Blake. Também não ficou claro se um ou ambos os oficiais dispararam suas armas.

Multidões se reuniram no local, e alguns manifestantes atearam fogo e jogaram tijolos e coquetéis molotov na polícia, levando as autoridades a fechar os prédios públicos. Ativistas disseram que estavam organizando outra noite de manifestações para a noite desta segunda-feira. /Reuters

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.