Governador iraquiano renuncia para salvar os filhos

Terroristas libertaram os três filhos do governador da província de Anbar depois de ele ter anunciado sua renúncia, em um vídeo transmitido pela emissora Al-Jazira. Não ficou claro se ele foi coagido a gravar a declaração. O vídeo mostrava o governador de Anbar, Abdul Kareem al-Rawi, ajoelhado e sozinho enquanto lia uma declaração. Atrás dele havia uma bandeira negra do movimento Monoteísmo e Guerra Santa, que assumiu a responsabilidade pela decapitação de diversos estrangeiros desde abril."Eu me arrependo diante de Deus e de vocês por qualquer ato que eu tenha feito ao lado dos infiéis, os americanos. Declaro minha renúncia a partir deste momento", afirmou Al-Rawi. Não se sabe quando a mensagem foi gravada.Os seqüestradores incendiaram a residência de Al-Rawi na conturbada cidade de Ramadi e raptaram os três filhos do político em 28 de julho, informou a polícia. O vídeo levado ao ar pela Al-Jazira nesta sexta-feira mostrava Al-Rawi abraçando os três filhos, alguns dos quais choravam, e informava que eles haviam sido libertados. A identidade das crianças não foi divulgada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.