Governador venezuelano abandona partido de Chávez

O governador do Estado de Lara, Henri Falcón, anunciou ontem que deixou o Partido Socialista Unido de Venezuela (PSUV), liderado pelo presidente Hugo Chávez, após questionar a organização política e o próprio chefe de Estado. Analistas observam a saída dele como um indício de que o governo não possui consenso interno a poucos meses das eleições legislativas na Venezuela. O governador reclamou da falta de "espaço" para diálogo entre Chávez e membros do governo.

AE-AP, Agencia Estado

23 de fevereiro de 2010 | 07h33

Falcón, governador eleito com a porcentagem mais alta do país (73% dos votos), criticou o PSUV dizendo que a legenda foi "minada pela burocracia" e por "um conceito mal interpretado de lealdade". Ele se filiou ao partido minoritário Pátria para Todos (PPT), pertencente à base aliada de Chávez, mas criticado pelo presidente nos seus 11 anos de governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.