REUTERS/Jonathan Drake
REUTERS/Jonathan Drake

Governadora da Carolina do Sul pede que pessoas saiam do litoral por Matthew

De acordo com Nikki Haley, 280 mil pessoas já se dirigiram ao interior do Estado para se proteger do fenômeno, que deverá passar na região durante o fim de semana

O Estado de S. Paulo

07 Outubro 2016 | 10h53

COLÚMBIA, EUA - A governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, insistiu em pedir aos residentes do litoral do Estado que ainda não se transferiram ao interior do país para que abandonem a região antes da chegada do furacão Matthew neste fim de semana.

Segundo números atualizados divulgados pela governante, cerca de 280 mil pessoas já deixaram a costa rumo ao norte e ao interior do Estado, quantidade que ainda deve aumentar. "Isso não é suficiente. Necessitamos que mais gente se transfira", disse Haley, cuja administração espera que 500 mil pessoas deixem a região litorânea.

Na tarde de quinta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou o estado de emergência na Carolina do Sul, como já havia feito na Flórida, como consequência da passagem do furacão Matthew.

Os meteorologistas preveem que Matthew aumente o nível do mar em até 2,4 metros, o que poderia provocar inundações ao longo do litoral. A governadora ordenou a retirada dos residentes da orla na terça-feira.  / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.