Governistas vencem legislativas na Coréia do Sul, diz pesquisa

Boca-de-urna mostra que partido do presidente Lee Myung-bak alcança maioria no Parlamento sul-coreano

Efe,

09 de abril de 2008 | 10h12

O conservador Grande Partido Nacional (GPN), do presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, obterá maioria absoluta nas eleições legislativas realizadas nesta quarta-feira, 9, na Coréia do Sul, ao conquistar entre 154 e 178 cadeiras, segundo pesquisas de boca-de-urna de duas emissoras de TV. De acordo com as emissoras KBS e MBC, o Partido Democrático Unido (PDU), maior força da oposição, obteria entre 67 e 89 cadeiras do Parlamento, uma forte baixa em relação às 136 que ocupa até agora. Se estes números forem confirmados, o GPN obterá uma maioria suficiente para empreender as reformas econômicas pelas quais aposta em seu programa. Além disso, terá o respaldo para sua política em relação à Coréia do Norte, muito mais dura que a de seu antecessor, Roh Moo-hyun. A vitória do GPN representaria ainda o apoio a vários projetos polêmicos de Lee, como a construção de uma rede de canais por todo o país e a ratificação de um Tratado de Livre-Comércio (TLC) com os Estados Unidos. A participação no pleito era de 42,1%, faltando uma hora para o fechamento dos colégios eleitorais, e pode ser a mais baixa de todas as legislativas realizadas até agora na Coréia do Sul. A imprensa sul-coreana atribui a baixa participação à frustração popular pela forte rivalidade dos partidos políticos.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do Suleleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.