Governo adia eleição presidencial até dia 12

A eleição presidencial no Líbano foi adiada ontem até o dia 12, para dar mais tempo para que os grupos pró e anti-Síria cheguem a um candidato de consenso. O Parlamento libanês deveria reunir-se hoje para eleger o sucessor de Émile Lahoud, o presidente pró-Síria cujo mandato termina dia 23. Esse é o segundo adiamento da eleição, considerada vital para resolver a crise, que já dura um ano, entre a maioria governista anti-Síria e a oposição liderada pelo Hezbollah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.