Governo afegão acusa traficantes de atentado contra vice

Traficantes de drogas foram os responsáveis por um atentado contra o vice na chapa do presidente Hamid Karzai para as eleições de sábado, e não rebeldes ligados ao Taleban, informou o governo do Afeganistão. Uma pessoa morreu e cinco ficaram feridas no atentado de ontem contra o comboio que transportava Ahmed Zia Massood, vice na chapa de Karzai. Massood escapou ileso, mas o ex-governador da província de Badakhshan, onde ocorreu o atentado, ficou ferido. O ministro de Interior do Afeganistão, Ali Ahmad Jalali, disse que "as evidências mostram que o atentado foi trabalho de traficantes de drogas" ativos na região. "O processo eleitoral faz parte dos interesses deles", afirmou. Acredita-se que Karzai vencerá as eleições de sábado e que aproveitará seu poder para reprimir barões do tráfico de drogas e poderosos senhores da guerra. Ele terá 15 rivais no pleito, dois a menos do que o previsto originalmente. Ontem, dois candidatos de menor expressão retiraram-se da corrida eleitoral e deram apoio a Karzai. A previsão é de que Karzai conseguirá os 50% dos votos necessários para ser eleito sem a necessidade de segundo turno, que poderia levar semanas para ser organizado e aumentaria muito a ameaça de violência.

Agencia Estado,

07 Outubro 2004 | 13h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.