Governo afegão espera assumir segurança do país em 2015

Autoridades, entretanto, preferem não estipular data para não enfraquecer disposição do Taleban em dialogar

Efe,

22 de janeiro de 2010 | 11h46

O governo do Afeganistão espera assumir totalmente a segurança do país dentro de cinco anos, anunciou em Berlim nesta sexta-feira, 22, o chanceler afegão Rangin Dafgar Spanta.

 

Segundo o ministro de Exteriores, a proposta será apresentada pelo governo de Cabul durante a conferência internacional sobre o Afeganistão, na próxima semana, em Londres. Spanta fez o anúncio durante uma conferência sobre o Afeganistão organizada em Berlim pelo opositor Partido Social-Democrata Alemão (SPD).

VEJA TAMBÉM:
Especial: 30 anos de violência e caos

 

O chanceler afegão ressaltou, no entanto, que o cumprimento da iniciativa até 2015 depende de a comunidade internacional ajudar seu país a formar um número suficiente de soldados e policiais.

 

Spanta preferiu não se pronunciar sobre um prazo para que as forças internacionais, que atualmente se encarregam da segurança e do combate em algumas regiões à guerrilha Taleban, deixem o Afeganistão.

 

Da mesma forma que muitos líderes ocidentais, o ministro afegão considera que estipular um prazo para a saída das forças internacionais beneficiaria os rebeldes e enfraqueceria a disposição deles a dialogar.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAAfeganistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.